Rua Luís Vaz de Camões, 595 - Mairiporã-SP 11 4419-8400

Item adicionado ao orçamento


Sete Enganos no uso de Detectores de Gás

Gostou? compartilhe!

Sete Enganos no uso de Detectores de Gás

Saiba mais

Em diversas aplicações com Detectores de Gás, os usuários podem se tornar vítimas de enganos rotineiros e, para prevenir esses enganos, devemos conhecê-los.

Veja abaixo, os Sete Enganos que devem ser Evitados no uso de Detectores de Gás:

 

1. Não executar testes de resposta.

Sensores ou filtros bloqueados resultarão em nenhuma leitura ou leituras abaixo do valor real do gás, independentemente das mudanças para as concentrações de gases na atmosfera. Testes de resposta regulares (com cilindro de gás de concentração conhecida) são necessários para assegurar que os sensores e os alarmes estejam respondendo corretamente.

Para isso, oferecemos as Estações de Teste de Resposta para Detectores de Gás PortáteisCilindros de Gás com diversas combinações de gases, e ainda, um produto inovador, específico para testes de resposta: o Para isso, oferecemos as Estações de Teste de Resposta para Detectores de Gás PortáteisCilindros de Gás com diversas combinações de gases, e ainda, um produto inovador, específico para testes de resposta: o Spray de Teste.

 

2. Deixar de calibrar o equipamento.

Pela natureza da tecnologia, os sensores de gás podem ser danificados por concentrações que excedam o limite para o qual foram especificados, os filtros dos sensores podem ser obstruídos por poeira, sujeira ou líquidos, afetando significativamente as leituras reais. Condições adversas em conjunto com choque mecânico podem também causar danos ao equipamento.

Por isso, calibrar os Detectores de Gás semestral ou anualmente é imprescindível.

General Instruments possui um Laboratório de Calibração acreditado pela Cgcre de acordo com a ABNT NBR ISO/IEC 17025, sob o número CAL 0435. Nossos técnicos são capacitados a realizar calibração - Acreditada ou rastreada – em nosso Laboratório ou nas instalações do cliente.

 

3. Utilizar o Detector de Gás sob riscos iminentes.

Ao monitorar áreas por tempo determinado ou em acesso a galerias, delimitando espaços com os detectores conectados por cabos, aumentam-se os riscos, em um ambiente já perigoso.

A sugestão para tais situações é o Detective NetDetector de Gás Portátil com tecnologia Wireless.

 

4. Usar Detectores de Gás que não podem operar em ambientes agressivos.

O ambiente em que a produção de petróleo e gás ocorre, é exigente, com mudanças de temperatura consideráveis e exposição à água, calor e umidade. Os Detectores de Gás, precisam ser capazes de operar de forma confiável neste ambiente hostil.

A Família de Detectores de Gás Crowcon foi projetada para operar em ambientes agressivos.

 

5. Perder tempo com interfaces complexas.

Os equipamentos que não são práticos para o uso, ou, os que são complicados demais de operar e manter, resultam em aumento de custos e atrasos no desenvolvimento do trabalho, além de potencializar os riscos.

Os Detectores de Gás Crowcon têm a grande vantagem de possuírem uma simples operação.

 

6. Ignorar os falsos alarmes.

Alarmes falsos, além de comprometer a segurança do usuário, custam tempo e dinheiro. Eles precisam ser identificados, reconhecidos e minimizados para uma melhor eficiência.

Os Detectores de Gás Crowcon permitem o reconhecimento dos alarmes até que o usuário esteja em área segura.

 

7. Ignorar dados e eventos que ocorrem durante o uso.

Analisar os dados e eventos, tais como alarmes ou falhas, é essencial para permitir que os operadores entendam os riscos e melhorem a segurança.

Os Detectores de Gás Crowcon possuem histórico de dados e eventos.

 

Fonte: https://www.crowcon.com/blog/



Gostou? compartilhe!

Whatsapp General Instruments Whatsapp General Instruments