Rua Luís Vaz de Camões, 595 - Mairiporã-SP 11 4419-8400

Item adicionado ao orçamento


O que NÃO se deve fazer ao zerar um detector de CO2

Gostou? compartilhe!

O que NÃO se deve fazer ao zerar um detector de CO2

Saiba mais

Ao contrário de outros gases tóxicos, o dióxido de carbono (CO2) está por toda parte, embora em níveis muito baixos para causar problemas de saúde em circunstâncias normais. Isso levanta a questão: Como zerar um detector de CO2 em uma atmosfera em que o CO2 está presente?

 

Um Problema crescente?

Os níveis de CO2 na atmosfera aumentaram de cerca de 280 partes por milhão (ppm) para pouco mais de 400 ppm ou 0,04% hoje.

Embora acredita-se que esse aumento é um dos problemas que estão causando alterações climáticas, ele ainda é muito baixo para trazer qualquer prejuízo direto à nossa saúde. Os efeitos tóxicos estão associados com níveis a partir de 2.000 ppm.

 

“Zerando” para CO2

Os fabricantes dos detectores de gás ajustam o aparelho para sempre levar os níveis de CO2 da atmosfera em conta. Seu detector prevê detectar 400 ppm de CO2 em condições normais. Ao zerar o seu detector de gás, você está definindo que ele use o nível presente do ambiente como base para 400 ppm. Isso funciona bem, caso o ambiente em que você esteja possua realmente 400 ppm de CO2, mas muitas vezes esse não é o caso.

 

Níveis de base elevados

Os níveis de CO2 podem normalmente variar de 400 até 1.000 ppm, mesmo em um local de bom arejamento. Em tal ambiente, um detector de CO2 recém-zerado que estabeleceu 400 ppm de base, pode na verdade estar em um ambiente com 1.000 ppm. As leituras desse detector estarão, então, 600 ppm abaixo do nível real; um engano potencialmente perigoso. Isso equivale a 12% de 5.000 ppm – um ponto de alarme comum para o Alarme de nível 1 em CO2. Além disso, se exposto em ar limpo genuíno, esse detector pode entrar em estado de falha, pois estará “detectando” -200 ppm do gás. Outra fonte que pode causar um nível de base elevado é o próprio usuário. Quando você vai zerar o seu detector de gás, você está olhando para ele? Ainda mais importante, você está respirando sobre ele? Se você estiver, você estará exalando CO2 no detector. Ao pressionar o botão “zero” enquanto estiver respirando diretamente sobre o detector, é provável que o resultado seja igual ao causado pelos níveis altos de CO2 no ambiente.

 

Conclusão

O resultado disso tudo é: Pense com cuidado antes de pressionar o botão para zerar o detector de CO2. Se você não está certo de que não está em um ambiente com níveis normais de CO2, não o faça. Se precisar fazer, vá para um ambiente aberto, com ar limpo, longe de qualquer fonte potencial de CO2, segure o detector bem longe de si mesmo e certifique-se de não respirar sobre ele.

 

Fonte: https://www.crowcon.com/blog/



Gostou? compartilhe!

Whatsapp General Instruments Whatsapp General Instruments