Rua Luís Vaz de Camões, 595 - Mairiporã-SP 11 4419-8400

Item adicionado ao orçamento


Por que devemos fazer o monitoramento de oxigênio?

Gostou? compartilhe!

Por que devemos fazer o monitoramento de oxigênio?

Saiba mais

O monitoramento de oxigênio é fundamental em diversos locais de trabalho, como é o caso dos espaços confinados, onde não existe a circulação de ar ou ainda em locais onde o nível de oxigênio pode ser prejudicial à saúde humana

 

Indústrias, como, por exemplo, farmacêuticas e alimentícias, que utilizam gases inertes (argônio, nitrogênio, hélio, etc.), precisam fazer o monitoramento do oxigênio para assegurar níveis saudáveis à permanência humana.

 

Diferente do que muitas pessoas pensam, não é apenas a falta de oxigênio que pode causar sérios problemas à saúde, concentrações acima do recomendável também podem ser nocivas ao organismo.

 

Nesse artigo vamos apresentar a importância do monitoramento de oxigênio, quando esse elemento pode se tornar um problema e o como fazer para evitar os perigos. Continue lendo e confira.

 

O que é oxigênio? 

Oxigênio, de uma maneira simples, é o ar que respiramos. 

 

Ele é um gás incolor e inodoro.

 

Trata-se do elemento químico do nosso planeta que mantém a vida e que atua na produção de energia para nossos organismos.

 

A concentração normal de oxigênio na atmosfera é de aproximadamente 20,9% e níveis muito acima ou abaixo desse percentual podem ser perigosos.

 

É comum ouvirmos falar que as pessoas passam mal quando viajam para locais de grandes altitudes, um exemplo estão nos jogos de futebol em países vizinhos, como Peru e Bolívia, quando atletas sentem falta de ar e outros tipos de problemas respiratórios.

 

Isso acontece porque a concentração de oxigênio é menor, o que acaba causando grandes desconfortos para aqueles que não estão acostumados ao ar rarefeito.

 

Qual a importância do oxigênio?

mpitemporario.com.br/projetos/generalinstruments.com.br

 

O oxigênio tem participação fundamental no corpo humano.

 

Ele é levado para todo o nosso corpo através do sistema circulatório e respiratório.

 

Esses sistemas trabalham em conjunto para possibilitar que o oxigênio chegue a todas as células do organismo, garantindo a qualidade de vida.

 

Quando respiramos, o oxigênio entra pelos pulmões e é absorvido pela corrente sanguínea, que abastece as células do nosso corpo.

 

Os perigos de não ter um monitoramento de oxigênio

Como já mencionado, o oxigênio precisa estar em um nível adequado para não ser perigoso ao organismo.

 

Para fazer um monitoramento adequado e preciso, existe o monitor de oxigênio.

 

Vale lembrar que o nível tolerável de oxigênio está entre 19% e 23%, fora dessa faixa os riscos podem ser sérios.

 

Excesso de oxigênio

O excesso de oxigênio, normalmente, se dá em locais que armazenam o elemento puro, como em hospitais e fábricas de gás.

 

Quando em excesso, ele pode causar danos cerebrais e aumento da inflamabilidade.

 

A concentração de 25%, por exemplo, pode tornar nossas roupas e materiais do cotidiano inflamáveis, com alto risco de incêndio.

 

Deficiência de oxigênio

mpitemporario.com.br/projetos/generalinstruments.com.br

 

Outro problema seríssimo está na deficiência de oxigênio que, geralmente, acontece em espaços confinados ou em indústrias que utilizam gases inertes.

 

A queda dos níveis de oxigênio em ambientes com pouca ventilação pode ocorrer muito rapidamente, devido à respiração e processos de combustão, não dando tempo às pessoas, em muitos casos, para uma recuperação e busca de socorro.

 

NR-33, publicada pelo Ministério do Trabalho, trata da segurança e saúde nas operações realizadas em espaços confinados, onde os riscos são maiores.

 

A falta de oxigênio pode causar:

 

Respiração pesada, náusea e sonolência

Quando o nível de oxigênio baixa para 17%, as pessoas passam a ter dificuldades na respiração, sentem náuseas e também sonolência.

 

Isso pode ocorrer, em regra geral, em indústrias que utilizam gases inertes e nitrogênio, mas também em espaços confinados, fechados ou restritos, além de ambientes com pouca ventilação.

 

Inconsciência 

As pessoas expostas em ambientes onde o oxigênio fica entre 10% e 13% de presença na atmosfera podem perder a consciência e desmaiar.

 

Morte

Índices de oxigênio abaixo de 6% podem levar a óbito.

 

Como evitar os perigos do oxigênio?

Para se evitar os perigos apresentados nesse artigo, é fundamental fazer o monitoramento de oxigênio.

 

Isso só é possível através do detector de oxigênio, que é um equipamento que monitora o ar para níveis de saúde e segurança humana.

 

Os detectores de oxigênio possuem alarmes que indicam a deficiência ou o enriquecimento de oxigênio em algum ambiente, protegendo as pessoas da exposição a esses perigos.

 

A General Instruments é uma empresa especializada em oferecer equipamentos tecnológicos para detecção de gases.

 

Acesse nosso site e confira as soluções disponíveis para a detecção, monitoramento e controle dos ambientes de sua empresa!

 

(Imagens: divulgação)



Gostou? compartilhe!

Whatsapp General Instruments Whatsapp General Instruments