Rua Luís Vaz de Camões, 595 - Mairiporã-SP 11 4419-8400

Item adicionado ao orçamento


Cuidados básicos com o seu detector de gás

Gostou? compartilhe!

Cuidados básicos com o seu detector de gás

Saiba mais

Alguns cuidados básicos com o detector de gás precisam ser tomados para que o equipamento possa funcionar adequadamente, não colocando pessoas em risco.

 

O detector de gás é um equipamento essencial para os profissionais que atuam em espaços confinados ou em ambientes com a presença de gases que podem oferecer riscos à saúde humana.

 

Alguns gases são letais e imperceptíveis para o olfato humano, cabendo então a esses equipamentos detectarem e alertarem o usuário sobre os possíveis riscos em um determinado ambiente.

 

No entanto, para que vidas possam estar seguras, é necessário que esses equipamentos estejam sempre em condições de realizarem detecções confiáveis.

 

Nesse post vamos apresentar quais são os cuidados básicos com o detector de gás e a importância de sofrerem avaliações regulares. Leia mais e descubra!

 

Quais são os cuidados básicos com o detector de gás?

 

Os cuidados básicos com o detector de gás envolvem uma série de ações que garantem o funcionamento adequado do equipamento.

 

Um detector de gás que não esteja funcionando perfeitamente, sinalizando e alertando para os perigos existentes nos ambientes, pode colocar em risco a vida humana.

 

É necessário ter um plano de manutenção periódico que deve ser realizado por profissionais que possam garantir o bom funcionamento do detector e que tenham condições técnicas para uma avaliação completa.

 

Vamos agora descobrir quais são os cuidados básicos necessários:

 

Limpeza

A limpeza do detector de gás deve ser realizada com um pano macio e seco. Jamais utilize álcool, produtos à base de citrus, silicones ou qualquer hidrocarboneto à base de solvente, pois eles podem contaminar os sensores do equipamento, levando a leituras equivocadas.

 

Quando um pano macio e seco não for o suficiente, é recomendada a utilização de desengraxantes que sejam a base de misturas isoparafinicas.

 

Teste de resposta periódico

 

generalinstruments.com.br

 

Realize um teste de resposta sempre antes do uso, que consiste em expor o detector a um gás de concentração conhecida e verificar se o equipamento faz a medição através dos sensores e se o alarme funciona da maneira adequada.

 

No entanto, jamais utilize isqueiros para fazer testes de sensores de inflamabilidade, uma vez que essa operação pode danificar o sensor e comprometer a funcionalidade do detector e, consequentemente, a sua segurança.

 

Baterias

 

As baterias dos detectores também merecem atenção. 

 

Quando for guardar o equipamento por um tempo prolongado é recomendável dar uma carga, para evitar que a vida útil da bateria seja diminuída. Leia as instruções do fabricante e atenda suas recomendações para evitar danos durante o período que fique armazenado.

 

As baterias e os sensores são sensíveis ao ambiente de armazenagem. Evite temperaturas extremas e umidade.

 

Calibração

 

generalinstruments.com.br

 

calibração do detector de gás tem por objetivo verificar se o equipamento continua medindo as concentrações dos gases de maneira correta. É uma avaliação mais precisa do que a do teste de resposta.

 

A calibração permite ainda que os detectores sejam ajustados de algum desvio que possa ter ocorrido durante sua utilização, garantindo leituras mais confiáveis.

 

O intervalo de calibrações deve seguir as instruções do fabricante do detector de gás, e reduzido caso as leituras não sejam coerentes, levando em conta aplicações em ambientes limpos ou ambientes sujos e agressivos.

 

Manutenção

 

A manutenção de detectores de gases deve estar incluída no planejamento da planta como um todo. O desempenho da maioria dos detectores é deteriorado com o tempo, esse grau de deterioração depende do tipo de sensor e das condições de operação.

 

Por exemplo, um ambiente empoeirado, corrosivo ou úmido pode causar um declínio acelerado na resposta do sensor. Esses fatores afetarão a frequência de inspeção, manutenção e calibração de maneira semelhante.

 

Além das medidas já mencionadas, é importante uma avaliação física do equipamento, observando:

  • desgastes,
  • adulteração,
  • danos acidentais,
  • danos deliberados,
  • rachaduras,
  • parafusos e fios soltos,
  • acúmulo de poeira.

 

É fundamental manter os registros da manutenção e históricos das correções realizadas, bem como dos testes e calibrações efetuados.

 

Essas informações facilitam a identificação de possíveis problemas e colaboram para a avaliação do equipamento nos processos de manutenção.

 

Agora que você já sabe quais são os cuidados básicos que um detector de gás precisa, acesse nosso site e conheça nossos produtos e soluções. Somos a General Instruments, uma empresa especializada no assunto.

 

(Imagens: divulgação)



Gostou? compartilhe!

Whatsapp General Instruments Whatsapp General Instruments